terça-feira, 18 de agosto de 2009

Feliz

É incrível descobrir como é fácil escapar das agruras da vida. Basta começar a não ligar pras besteiras... porque tudo, na verdade, é uma grande besteira.
Parei de escrever nesse blog por um tempão, porque minha vida sofreu uma reviravolta muito grande. E era grande demais pra eu ainda conseguir escrever. Passei um período muito sofrido. Mas os períodos sofridos podem terminar de algumas maneiras, dentre elas: depressão ou superação. Obviamente eu escolhi a segunda.

O resumo é que eu fui vítima de um ataque emocional, seguido, logo depois, por uma série de difamações, mentiras e críticas absurdas a meu respeito. Todo isso vindo de gente que deveria ter por mim, por princípio, amor e carinho. É sim, família pode ser foda, todo mundo sabe disso. Mas a minha às vezes leva a taça.

Felizmente eu tenho uma leva de gente muito mais foda, no bom sentido, que segura a onda pra mim pra caramba. E isso inclui até algumas pessoas da minha família, aquelas com a cabeça no lugar. Enfim...

O importante é que agora passou. E outras cosias também passaram e chegaram. E eu tô feliz e leve como sempre. E nascem de novo, aos poucos, aqueles espaços na minha cabeça e no meu coração que há tempos estavam destruídos: espaço para sonho, esperança, idéias loucas e grandes realizações.

Aos infelizes que me atacaram e difamaram... peço apenas que a vida tenha pena deles. Aos pobres de espírito que acreditaram nos infelizes... não tenho nada a dizer, realmente. Quem me conhece de verdade não acredita na primeira besteira que ouve.

Ao dia de hoje e ao de amanhã, só alegria! Porque superação é assim, é passar por cima, aprender a lição, perdoar e andar pra frente. Aceitar de coração aberto as coisas boas da vida. Cada dia com mais escudos espalhados ao redor... mas é assim, né?

Como sempre, ligar o foda-se nunca foi tão essencial.

E, afinal de contas, jo soy una bailaora de flamenco, Olé!

2 comentários:

Haróculo disse...

Senta a pua, desce a lenha, tem uma galera para comemorar cada vitória do seu lado!

Ana disse...

;)
thanks, Harold!